Compulsão alimentar

A compulsão alimentar é um tema recorrente em atendimentos psicológicos, mas tende a ser pouco esclarecido e muitas vezes relacionado a pessoas obesas – o que nem sempre é o correto. Por isso, vamos desmistificar a compulsão alimentar.

O que é compulsão alimentar?

A compulsão alimentar é considerada um transtorno mental, no qual a pessoa sente necessidade de comer uma grande quantidade de comida mesmo sem estar com fome e mesmo satisfeita, tende a continuar comendo, sem prazer ou vontade.

Sintomas da compulsão alimentar

Episódios em que ultrapassamos nosso limite normal de comer acontecem em alguns momentos, como numa festa de casamento, ou no final de ano… porém quem tem compulsão alimentar acaba passando do seu limite pessoal mais do que é esperado, e alguns destes sintomas podem ser observados:

  • Comer com maior frequência que o necessário;
  • Comer muito rápido;
  • Comer sem estar com fome ou vontade;
  • Continuar comendo, mesmo já estando satisfeito;
  • Comer sozinho ou escondido;
  • Sentir tristeza e culpa por comer demais;
  • Apresentar problemas afetivos.
O que causa compulsão alimentar?

As causas da compulsão alimentar estão associadas a processos internos, que podem variar de acordo com a história pessoal de cada sujeito. As causas mais comuns são:

  • Dietas feitas de forma errada: Quando muito restritivas, podem deixar as pessoas deprimidas, o que aumenta o desejo por comer aquilo que não se pode.
  • Comida como conforto emocional: A comida pode ser relacionada com o bem-estar, pelo alivio momentâneo que gera de sensações como a ansiedade, levando com que a pessoa passe a comer compulsivamente.
  • Estresse: Quando estamos estressados tentemos a descontar essa sensação em algo, a comida pode ser uma “válvula de escape”
  • Problemas com a imagem corporal: Não gostar da aparência e descontar na comida a frustração é comum, porém a culpa e o medo de engordar gerados por ter comido em excesso podem levar a compulsão como forma de conforto, além de outras formas de lidar com o problema, como a bulimia.
  • Problemas emocionais: Traumas do passado com os quais não conseguimos lidar podem ser gatilhos para a compulsão alimentar, que fazem com que a pessoa coma para aliviar e tirar o foco do problema, o que leva a problemas maiores como o vomitar ou tomar laxantes após ingerir muita comida.
Como tratar a compulsão alimentar?

Como os demais transtornos psicológicos, a compulsão alimentar deve ser acompanhada por especialistas.

Por isso, o indicado é realizar acompanhamento médico, psicológico e nutricional. Os profissionais irão direcionar a melhor maneira de tratar cada caso individualmente.

Suelen Maas

Psicóloga Clínica

Customer Reviews

5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%
0
0%
    Showing 0 reviews

Deixe um comentário

Thanks for submitting your comment!