fbpx
Linn da Quebrada anuncia pausa na carreira para tratar sua depressão
A ex BBB e cantora disse "Quando algo não vai bem, é necessário parar, respirar e cuidar."

Lina Pereira dos Santos, mais conhecida como Linn da Quebrada, tem 33 anos, é paulistana e ficou conhecida no país após participar do Big Brother Brasil em 2022. Ela é cantora, compositora, atriz e ativista social trans.

Linn da Quebrada postou em seu Instagram no dia 23 de Abril de 2024 um Comunicado Oficial anunciando que ficará afastada do trabalho para tratar de uma doença que a acompanha há alguns anos: a depressão.

Linn cancelou seus próximos shows e reembolsou os fãs. Ela está afastada das redes sociais desde então. 

“Para estar diante das câmeras e nos palcos de forma plena, é preciso estar com saúde física e mental em dia. Quando algo não vai bem, é necessário parar, respirar e cuidar.

Nós, Equipe Linn da Quebrada, compartilhamos com vocês a informação de que Lina vai fazer uma pausa em suas próximas atividades profissionais para se dedicar ao tratamento de uma doença que já faz parte de sua vida há algum tempo: a depressão.

Tem horas que é preciso parar e reconhecer que o caminho mais seguro é entender a dimensão do problema e compreender que uma doença como essa não pode ser negligenciada. Contamos com o apoio de vocês durante este período, respeitando sua privacidade e a de sua família e amigues.

Pedimos a compressão de todos neste momento, essa luta também é por vocês.

Aproveitamos para agradecer todo o carinho e a admiração que fãs e parcerias sempre tiveram por ela, e um desejo para que continuemos vibrando por Lina, que logo logo estará de volta.

Sobre os shows que estão com vendas abertas neste momento, o aviso é de que eles não contarão com a presença da Lina. Para quem desejar obter reembolso dos ingressos já comprados, por favor, entrar em contato diretamente com as respectivas casas.

Atenciosamente,

Equipe Linn da Quebrada”

Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que, no mundo inteiro, cerca de 300 milhões de pessoas sofram de depressão.

Classificada como uma “crise negligenciada de saúde global”, a doença tem números relevantes no Brasil: segundo dados da pesquisa Vigitel 2021 (realizada pelo Ministério da Saúde), 11,3% dos entrevistados disseram ter recebido diagnóstico médico para depressão. Entre os homens, o percentual foi de 7,3%; nas mulheres, foi o dobro (14,7%).

FONTE: G1 – clique aqui para ler.

Entrar no Sunas

Acesse sua conta para desabafar

Criar uma conta

Cadastre-se para desabafar

Entrar no WhatsApp

Desabafe no grupo do WhatsApp

Entrar no Discord

Desabafe no servidor do Discord

Entrar no Sunas

Entre na sua conta para publicar

Criar uma conta

Cadastre-se para publicar