Medo

Você sabia que sentir medo é algo natural? 

O medo é uma emoção gerada por momentos de ameaça inesperada. O corpo alerta do perigo através do medo.

A sensação de medo pode surgir de estímulos (algo que está no ambiente) ou de pensamentos e memórias relacionadas a algo que é desagradável (medo de não ser aceito, medo de ser abandonado) e como consequência, gerar ansiedade e insegurança.

Ao sentir medo o corpo se prepara para fugir ou lutar e assim, o hormônio da adrenalina é liberado. O coração e a respiração aceleram, os músculos se contraem, entre outras sensações.

O medo pode ser caracterizado como uma fobia quando passa a ser uma emoção que influencia em diferentes âmbitos da vida, como o social, psicológico e físico, causando mal estar intenso.

A fobia

A fobia é descrita como um pavor, que gera ansiedade intensa e nem sempre pode ser explicada racionalmente no momento que é sentida. Por exemplo, sentir um medo inexplicável ao ver um palhaço.

O medo pode ser desencadeado em situações desafiadoras e pode paralisar. Ou seja, não conseguir realizar a atividade ou resolver o desafio que se apresenta. Pode estar associado a sentimentos de ansiedade, angustia, apreensão e preocupação.

E o que fazer para encarar o medo?

Identifique as situações que sente medo, questione o motivo de estar sentindo medo e o que realmente pode acontecer.

Procure avaliar se suas respostas condizem com a realidade, isso faz com que seus pensamentos se voltem para o mundo real e não se prendam a ideias imagináveis do que pode ocorrer – fazendo do seu medo um aliado.

Se houver dificuldades no processo de percepção do medo ou se perceber que pode ser uma fobia, é importante procurar auxílio de um profissional.

Suelen Maas

Psicóloga Clínica

Deixe um comentário