fbpx

(eu estou desesperado) Talvez eu tenha feito algo que eu realmente não deveria

Pra começar eu não sei bem em que categoria colocar isso. Acho que seria um desabafo, mas vou colocar como vida amorosa. Bom, vou explicar minha situação. Eu namoro a mais ou menos dois meses um menino da minha escola, que eu conheço a uns 2/3 anos. Nosso namoro é meio bobinho porque somos meio “anti-sociais”, enfim, não sabemos puxar conversa, então conversamos pessoalmente e fora da escola (a gente mal se fala na escola, mal sabem que somos amigos) Na saída a gente se fala um pouco e vamos embora juntos e no caminho conversamos bastante. Agora a gente está começando a se falar mais e tá tudo muito bom; Ele falou que me ama, ele já tinha falado antes, mas eu sempre preferi ignorar, mas eu o correspondi (mas eu acho que não amo ele). Agora que o relacionamento está apresentado eu vou falar a situação que me deixou meio arrependido/com medo. Tudo começou sexta; A gente já tava de vendo de eu ir na casa dele (é perto da escola e eu sempre o acompanho) mas eu nunca cheguei a realmente ir por ele ter que estudar ou sair, voltando; Sexta ficamos até mais tarde na escola. Na saída estava chovendo muito, mas eu decidi acompanhar ele mesmo assim, pois naquela semana eu mal tinha visto ele; na metade do caminho do caminho ele me perguntou se eu queria ir na casa dele até a chuva passar (no momento meu coração disparou e na minha mente só vinha um “SIM”, mas eu só fiquei sem graça), falei “pode ser” e ele pediu pra mãe dele se eu podia ir, a família dele deixou e eu fui. No começo estávamos os dois ansiosos e com medo, principalmente eu que não costumo conversar muito, ou fico com vergonha facilmente, mas foi tudo bem, entramos lá eu tirei o sapato e a mãe dele foi muito simpática e engraçada, perguntou meu nome e tals, perguntou se eu queria alguma roupa (do meu namorado) emprestado (porque estávamos molhados pela chuva) eu não estava tanto então falei que não precisava, realmente não precisava, meu casaco estava molhado, mas eu não, ela realmente foi muito simpática. Depois saímos pra comprar pão de queijo (eu e ele) na padaria ali perto, depois que voltamos fomos ver um filme (a chuva já tinha parado, mas ele falou pra mim ficar). Fomos ver o filme no quarto dele, abraçadinhos na cama e comendo (é um apartamento pequeno, o quarto dos pais dele fica do lado só pra contextualizar) até que começou a rolar uns beijos, o que foi de boa já tínhamos nos beijado (esqueci das partes que ele me puxou e me beijou, enfim, foi legal) nos beijamos de língua pela primeira vez também, ele beijou meio errado, mas depois foi bom e ele tinha perguntado se podia tocar em certas partes minhas e eu tava morrendo de vergonha (e pra deixar claro, a porta do quarto estava ABERTA) estávamos nos beijando até que ele parou e perguntou se podia ter “mãos bobas” da parte dele (resumindo: ele queria pegar nos meus peitos. E ele pegou) ele queria descer mais pra baixo, e ele tentou até muitas vezes (porque eu nunca neguei também, mas também não deixei) ele até falou “confia em mim” e “você vai gostar”, mas foi estranho, eu não queria e quando eu falei “agora não” ele parou de tentar; Ficamos nisso por um tempo e depois de um tempo ele ficou de p** duro (o que é meio doloroso escrever, então pfv, entendam a censura), eu tinha percebido, mas depois ele confirmou e falou algo como “a culpa é sua de eu estar assim”, algo do tipo sabe e eu fiquei meio sem graça no momento, dei uma risadinha e tentei agir como se fosse piada (eu sabia que era verdade, mas enfim) depois minha mãe me ligou, mas eu ainda fiquei mais um tempo lá, depois que minha mãe tinha ligado (foi tudo bem, ela só queria saber que horas eu iria voltar, mesmo) ele meio que me abraçou por trás (estávamos sentados na cama) e eu senti… Bom, depois ele levou minha mão lá (com a minha permissão, depois de uma insistida), depois de um tempo eu me que masturbei ele (eu tentei encurtar a história, por exemplo, nesse meio tempo o irmão dele apareceu no quarto e ai paramos, o padrasto dele passou no corredor, no momento eu tava extasiado, mas agora sla, podia dar uma merda grande) fomos interrompidos várias vezes, mas no final ele conseguiu terminar, ele tirou minha mão e falou “eu não quero sujar sua mão” e pediu desculpas por me fazer fazer aquilo (eu fiz por que quis deixando claro) ficamos meio abraçados, mas meio que ele agiu estranho (e o filme eu não prestei atenção, mesmo nas partes que não rolou nada) depois eu acho que ficou tudo normal até, eu fui embora, depois eu mandei um textinho fofo e ele falou que me ama, o resto da historia não importa, chegamos ao ponto. Eu “toquei uma” pra ele… Bom, sábado e domingo a gente se falou mais ou menos (o que é muito normal, nada de estranho). Bom, eu meio que não tinha me arrependido, mas agora e meio que estou, bom, somos novos ainda e se ele contar isso pra algum amigo (ele não espalharia isso, mas os amigos dele são arrombados, espero que ele não seja ingenuo a esse nível, de contar isso), se ele contar pra alguém eu to fudido, minha vida vai acabar, eu provavelmente ou sair da escola porque nunca são me deixar em paz e minha mãe vai se matar (porque eu falei pra ela que não tínhamos feito nada demais), bom, somos novos, eu to com medo disso, eu ainda nem falei com ele hoje porque não somos da mesma sala. Desculpa qualquer erro de portugues, se alguém tiver algum conselho ou so algo legal pra falar mesmo, me ajudem, eu to meio com medo (um amigos meu e dele me olhou, não é nada demais, mas eu to em choque). Enfim, não namorem pessoas da sua escola/faculdade/trabalho é uma tortura. Qualquer ajuda é em vinda.

31
3
0
placeholder
maio 10, 2022
1

  • usuario

    Olá, hadrian. Sinto muito por estar passando por esses sentimentos. Realmente é muito comum esse medo de outras pessoas descobrirem, principalmente da escola. Eu lembro bem como era isso. Como o amigo abaixo colocou, o medo do julgamento é muito forte. E, muitas vezes, a galera não é nada simpática. Como você colocou, podem ser uns "arrombados". Não sei como é a sua relação com a sua mãe, mas parece ser tranquila. Se for, talvez seja o caso de você contar o que de fato aconteceu para ajudar na sua consciência. O importante é estarmos com a consciência tranquila e termos forças para encarar julgamentos e olhares alheios. Afinal, a sociedade que a gente vive não é perfeita mesmo e tem várias coisas que não legais. Talvez seja interessante você dizer a ele como gostaria que ele não compartilhasse com os amigos. Às vezes a gente entende como dada determinada situação, mas é melhor esclarecer. Vocês ainda estão descobrindo muita coisa da vida e é normal esses sentimentos de excitação, medo, segredos. Tenha muita responsabilidade e aproveite. Busque conhecimentos, converse com sua família. Se tiver condições, procure um atendimento psicológico, é bom para desabafar e os profissionais podem identificar qualquer indício de ansiedade antes que se torne algo grande. Pense nisso. Abraços e que tudo dê certo!

    • hadrian

      Vou tentar falar com ele. Mas acho que ele não contou pra ninguém, mas não sei como vai ser amanhã, enfim. Obrigado mesmo, você me ajudou.

  • Caroline

    O medo do julgamento dar sociedade é grande, contudo lembre que você apenas esta descobrindo os sentimentos e emoções da vida que faz parte da sua construção, independente do que ocorra seja forte e corajosa pois tudo é uma fase e a vida e a maneira de viver depende da sua escolhas e de mais ninguém, todavia ressaltado o respeito e seu bem estar vem do seu posicionamento de aceitar ou não viver essas emoções com seu namorado. A escolha e permissão são suas referente a suas ações.

Converse em tempo real

Login

Desabafe no Site

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Entre no nosso grupo do WhatsApp

Login

Desabafe no site

Entre na Comunidade

Converse em tempo real

Grupo de apoio

Entre no nosso grupo do WhatsApp