fbpx

Intrapessoalidade

Bem, eu não conheço a comunidade mas em buscas pela Internet, acabei por me deparar com isso.

Apenas vãs palavras

Derrepente, em um piscar de olhos, você tranposta-se à um local, um local à muito não visitado, olhando ao redor, extintivamente você se dá conta de que há algo demasiadamente errado.
Então, sem motivo aparente, você olha ao céu, esperando encontrar a acolhedora aurora, outrora apreciada, no entanto depara-se com um céu não mais azul.
Seus pés tremem, denunciando o seu medo, seu único e verdadeiro, medo. Um sentimento primordial, a muito banido, aos confins das profundezas.
Logo, porém, algo molhado toca-lhe o corpo, novamente olhando para cima, gotas, gotas do seu âmago, caem em seu rosto.
Deixando-se molhar, seu corpo, sua mente, seu ser, são envolvidos por uma fúnebre melodia.
Enquanto deleita-se, em seu tão sonhado descanso, lá nas profundezas, nos confins do seu âmago, surge um grito: um grito lancinante; um grito de vida; um apelo para novamente sentir o sopro da vida.
Logo você sente-se capaz, capaz de superar as adversidades, percebe então que pode vencer tudo facilmente, se sente, finalmente forte, capaz.
Mas então, você, em um lapso de consciência se dá conta: que seu grito, seu apelo, não são ouvidos por nada nem ninguém. Sua tentativa, incessante, sua busca pela paz, pela tão almejada felicidade, são inúteis. Em derrocada, você rende-se, cai então, de joelhos. Conformando-se que seu momentâneo e estupefato esforço não lhe serviu de nada.
O solo, sob os seus pés, se liquifaz, e você afunda, derrotado novamente, aguardando o próximo estopim, o próximo sopro de vida. Enquanto, aquela familiar sensação à muito sentida lhe consome.

-Indivíduo cansado

28
1
0
placeholder
janeiro 15, 2022
feminino
3

Converse em tempo real

Login

Desabafe no Site

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Entre no nosso grupo do WhatsApp

Login

Desabafe no site

Entre na Comunidade

Converse em tempo real

Grupo de apoio

Entre no nosso grupo do WhatsApp