fbpx

Problemas psicológicos

Tenho diagnóstico de depressão, borderline, tda, esquizoide, sindrome do panico
Tomo medicação e faço acompanhamento
Mas simplesmente nada adianta eu só quero desaparecer
Eu n tenho nenhum amigo
Tenho medo em sair na rua, então só fico no meu quarto
Não trabalho, nem estudo
Voltei a me automutilar
Durmo metade do dia e troco o dia pela noite
Eu penso em me suicidar o tempo todo mas não quero que minha mãe fique triste, eu só tenho ela na vida
Estou desistindo de mim mesma, não tenho motivação nem para levantar da cama e fazer coisas básicas do dia a dia
Eu realmente me sinto perdida e afundada

19
2
0
placeholder
abril 22, 2022
masculino
1

  • Dani

    Olá! Já adianto que não sou profissional da área... mas talvez minha opinião ajude, já que pareceu que eu escrevi essa descrição toda sua. Já senti e passei por tudo isso. Eu sei que é uma bola de neve e que uma coisa liga a outra... mas nos meus 4 anos de doença, o que aprendi é que não posso ficar parada. Sim, eu sei... é fácil falar. Agora ter a força necessária para levantar da cama... é insuportavelmente difícil. O que me deu forças todo esse tempo era pensar nas pessoas que eu amo. Não importa como... mas faça algo. Principalmente fora de casa. O que funciona para mim é trabalhar. Eu tentei primeiro estudar... mas não deu certo. Meu sofrimento foi muito maior. Pra minha saúde mental não foi bom... mas talvez para sua seja. Você pode tentar. Mas quando fui atrás de emprego que as coisas realmente começaram a melhorar. Não precisa ser o emprego perfeito. Apenas uma tarefa que você de conta. Que faça você sair de casa todo dia, ter um objetivo na vida, uma função, com metas que você consiga bater para se sentir cada vez mais capaz. E não se preocupe em se prender a um emprego apenas... se precisar, vai trocando... até achar o que te faça bem. Porque sim, é um trabalho... terão momentos difíceis... e se achar insuportável demais emocionalmente é só pedir demissão e seguir pro próximo. Precisa ser um emprego no limite... que tenha obrigações e metas mas que você dê conta para não surtar. Na hora de procurar tenta não pensar no salário e sim em achar uma função tranquila. Acho que seria bom pra você... ter um objetivo diário, ver pessoas, ficar com a mente ocupada em trabalho. Bom, espero que você intérprete esse texto da maneira certa. Pois foi com a melhor intenção possível. Lembrando que esse meu conselho foi baseado na minha vivência com a doença. Cada pessoa é única... se você acha que não serve pata você, apenas esqueça. Mas não deixe de procurar ajuda a toda momento. Sua vida importa!

  • Psicóloga Giovanna Cunha Medeiros

    Olá StoneFree, Vc foi diagnosticada por algum psicólogo e/ou psiquiatra? Se sim, segue em acompanhamento? Além de tomar as medicações, é importante vc relatar esses sentimentos para seu médico ou psicólogo, pois eles podem te ajudar. Principalmente em relação à conseguir fazer novos amigos e melhorar sua autoestima. Se vc não estiver fazendo psicoterapia, aqui no Sunas nós temos vários profissionais que podem te ajudar!

Converse em tempo real

Login

Desabafe no Site

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Entre no nosso grupo do WhatsApp

Login

Desabafe no site

Entre na Comunidade

Converse em tempo real

Grupo de apoio

Entre no nosso grupo do WhatsApp