fbpx

Recomeçar

Tenho 53 anos, sempre vivi relacionamentos abusivos, seja familiar, profissional ou amoroso, hj reconheço. Sou Enfermeira graduada, vivi muito assédio moral enquanto trabalhei, até que por uma depressão muito grave fui afastada, foi traumático, saí humilhada do meu trabalho.
Seguindo a vida, tratamento, conheci meu atual marido, vivemos 13 anos de um relacionamento abusivo, eu não sabia o que era, me permitia, achava que meu lugar era apaziguar. Descobri o HIV durante esse casamento, junto as sequelas, insuficiência cardíaca e polineuropatia, me culpei e muito, afinal o discurso dele sempre foi de um homem fiel, talvez enquanto Enfermeira não tivesse os devidos cuidados, era o que ele também “acreditava”.
Logo depois que nos casamos descobri que ele tinha transtorno bipolar, já tinha passado por internações e por conta disso um temperamento muito instável, difícil de lidar, o sexo já não era bom como no início, e ele começou com ameaças de agressão, entrei com uma medida protetiva mas declinei, logo depois ele se internou numa clínica psiquiátrica e eu cuidei. Perdi carro na enchente de 2019 e quase a vida, fui resgatada mas ia a clínica visitá-lo, trouxe pra casa e as brigas voltaram, sem sexo, era mais acompanhante que esposa, com as brigas vieram as ameaças só que agora de morte, não hesitei, procurei a delegacia e a medida protetiva saiu novamente, dessa vez mais fortalecida mantive, se alguma coisa acontecesse a justiça estava ciente. Vivo um dia de cada vez, tem dias que parece “síndrome de Estocolmo”, acredita que sinto falta? Aí me respondo: Do que doía Valeria? Estudo, faço Direito, e o estágio no Juizado me fortaleceu muito, não me arrependo, não prejudiquei ele, ele se prejudicou sozinho, o amanhã? Deus que sabe, estou fazendo a minha parte.

24
4
0
placeholder
janeiro 4, 2022
feminino
1

  • amigadecoracao

    Valéria querida tudo que passou é a coragem determinação de mesmo em meio às lutas pedir ajuda te faz uma vencedora! Siga em frente lutando por vc, acreditando em vc e superando cada obstáculo. Nós não somos fortes o tempo todo, mas somos aquele tipo de mulher que desistir não é opção! Sinta-se abraçada sua maravilhosa!

  • Luana Piekoski

    Entendo tudo o que passou, passei também. Eu resolvi afastando-me e mantendo a medida protetiva, contato zero, coração endurecido! Você precisa afastar ele de você sem dó, sem piedade! Cuide e ame-se. Eles não amam, tomam posse! Isso não é amor. Você já fez sua parte, já cuidou, já deu chances. Agora, é contato zero mesmo. E não tenha medo de chamar a polícia, caso ele apareça. Não se deixe enganar pelos pedidos de desculpa. Boa sorte

  • Apenas_desabafar

    Valéria, como vc é forte mulher! Eu sinto muito por tudo que passou mas sinta muito orgulho de vc mesma, da mulher forte e guerreira que se tornou. Não sei se és religiosa mas ore ao Senhor sobre suas questões e peça todos os dias para Ele lhe guardar e proteger de todo mal. Se tiver $$ procure um psicólogo mas, se não der, estarei aqui para ajudar de alguma forma. Força é a palavra que lhe define!

    • Frida2021

      Muito obrigada, muito obrigada mesmo, foi maravilhoso encontrar essa plataforma.

Login

Acesse sua conta para desabafar

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Desabafe no grupo do WhatsApp

Desabafe no servidor do Discord

Login

Acesse sua conta para desabafar

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Desabafe no grupo do WhatsApp

Servidor no Discord

Desabafe no Servidor do Discord