fbpx

Eu quero fugir, e apagar meu histórico familiar

Desde agosto onde eu vivo, anda insuportável de se viver. A muito tempo que eu me lembre e já percebi, minha vó e narcisista, e a pessoas que ela escolheu para ser o boneco controlável dela é minha mãe.

Eu me lembro claramente quantas vezes eu já ouvi ela falando mau de minha mãe,que a culpa era toda dela, o que era uma merda de pessoa, todos aqueles xingamentos possíveis na vida.

Como desde que nasci e até o momento vivemos na mesma residência ( eu, minha mãe, meu irmão, meus avós e meu tio) as coisas tinham que ser do jeito dela. Porque ela tem que ser a razao do seu viver. É isso que ela coloca em você, se você não faz o que ela quer a vida é um “inferno”.

E isso me moldou horrivelmente na minha vida, e até no meu relacionamento com meu pai (já que ela quiz moldar dizendo o quanto ele era ruim, ao mesmo tempo que minha mãe dizia que não).

Neste mês aproximadamente em agosto e continuamente em Setembro, rolou uma grande briga por aqui, o motivo foi porque ela não estava gostando de que nos pensa- se em ter uma vida (eu, meu irmão, mas principalmente minha mãe) e minha mãe disse que não adimitaria mais isso, e com isso minha vó ameaçou de nos colocar na rua (eu, minha mãe e meu irmão).

Tentamos dialogar com ela, conversar com ela, mas ela se fazia de vítima pra cima de meu avô e tio ( e meu avô não queria se envolver e meu tio é pau mandado dela) então de nada se resolveu. O principal mesmo foi em setembro, no dia de aniversário da minha mãe. Ela virou o próprio diabo da terra, de tantos xingamentos que houve no dia a dia.
Em outubro eu não aguentava ver, eu prefirir ficar no meu trabalho almoçando por lá, gastando todo meu dinheiro para voltar para casa só para dormir.
Aquilo me dava crises de ansiedade e a pior delas foi quando resolvi almoçar em casa nesse período. Por um dia nesse mês eu comprei uma marmita (já que durante esse período eu não comia nada em casa) e resolvi ir pra casa na hora do meu intervalo ver minha mãe, e ela (minha avó) chegou gritando na agressividade, me confrontou de não estar dando bom dia e não estar procurando meu avô pra ver ele, que eu estava sendo desrespeitosa e que minha mãe me abandonaria e me deixaria cheia de dividas, que eu estava louca e precisava tomar remédios para cabeça, e porque não ia mais ficar com ela (minha avó), sendo que todos os dias ela reclama e xingava deus e o mundo por sentar no SOFÁ DELA e na MESA DELA, e comer comida na COZINHA DELA, usar os TALHERES DELA, transitar na CASA DELA.
Eu disse que não era obrigada a nada e que se eu ficasse com algum problema eu resolveria já que era comigo não haveria com o que ela se preocupar. O ódio era claro nos olhos dela, disse que eu deveria ser que nem meu irmão (agir passiva) porque senão eu teria que me mudar.
As minhas mãos tremiam, tremiam de um jeito que eu nunca vi na minha vida, o meu corpo tremia. Eu chorei em silêncio enquanto empurrava a comida pela garganta.
Tentei me recuperar pra depois ir trabalhar com uma cara de pouco choro.
Depois disso minha mãe e meu irmão conversaram sério com ela, e meu irmão tentou colocar as coisas na ordem.
A tarde dps do trabalho que cheguei, ela me deu um abraço pedindo desculpas chorando. Mas no dia seguinte seguiu tudo o mesmo.

E isso ja está a 4 meses quase, meu psicológico já está tão duro que eu nem penso mais, nem sinto mais para não doer. Eu dou bom dia, estou lá, mas não me aproximo, porque me sinto tão mau.

Eu não como direito a 3 meses. E por um mês minha refeição foi 2 sanduíches pelo almoço e ao anoitecer.
Quero me mudar mas não tenho dinheiro o quanto queria para me bancar , móveis, e o aluguel é um absurdo pela minha cidade.

Isso é um desabafo de 4 meses da vida.

53
2
6
outubro 31, 2021
👨‍🦱 Homem
🫶 Solteiro
13

  • Sunny

    Oi, Olhos. Desenvolvemos com muito carinho um novo design para o seu perfil 😊 Espero que goste. Um beijo, Sunny 💕

  • AiAujo

    Olá Olhos, Entendo que deve ser difícil lidar com essas situações que sua avó causa para você e sua família e por mais que você queira sair desse convívio, não tem condições neste momento. Lembre-se que você não é responsável pelas ações de sua avó, você não pode muda-la, o que você pode fazer é se responsabilizar pelas próprias ações. Observe como você lida com essas situações que te causam tanta angústia e sofrimento, o que você pode fazer para lidar com isso? Às vezes, a pessoa está tão focada no que lhe faz mal que não consegue se abstrair disso. Pense bem, o que é que você pode fazer, dentro das suas capacidades? Sobre sua relação com seu pai, se você deseja melhorar esse relacionamento, comece aos poucos, com pequenos passos e persistência você pode ir longe. Por exemplo, se você tiver um tempo livre e seu pai também, inicie uma conversa, fale sobre algo que aconteceu no seu dia e que gostaria de compartilhar com ele, com isso, você já vai ter algo para conversar e conhecer melhor seu pai e ele também pode te conhecer melhor. Por fim, seria interessante você procurar por atendimento profissional, para que este acolha suas demandas.

Login

Acesse sua conta para desabafar

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Desabafe no grupo do WhatsApp

Desabafe no servidor do Discord

Login

Acesse sua conta para desabafar

Cadastre-se

Crie uma conta no Sunas

Grupo de apoio

Desabafe no grupo do WhatsApp

Servidor no Discord

Desabafe no Servidor do Discord