fbpx

Raiva, estresse e uma vontade terrível de matar alguém

Olá, eu sou um garoto de 16 anos que tem um problema estranho. Sinceramente Olá, eu sou um garoto de 16 anos que tem um problema estranho. Sinceramente algumas vezes eu tenho alguns pensamentos de querer bater ou até matar pessoas. Eu não me orgulho disso, e sei que é uma coisa terrível e tento não pensar nisso mas esses sentimentos vêem a minha cabeça quando estou bravo com alguém ou não gosto dessa pessoa. Isso me preocupa quando penso de fazer isso com minha família. Porém, esses pensamentos só aparecem quando eles me irritam, principalmente a minha mãe que quando está brava, grita e fala de mais, e isso me dá uma vontade enorme de querer fazer essas coisas terríveis que falei. O mesmo pensamento surge com os outros membros da minha família. Algumas vezes eu bati no meu irmão por ele ter me irritado ou não ter me obedecido (Isso acontece quando ele me irrita muito, normalmente eu tenho paciência para lidar com situações assim com ele). Teve uma vez que eu bati no meu irmão muito forte, e isso deixou minha mãe brava comigo, e tudo que ela falava, eu balançava a cabeça de um jeito meio frio, como se eu não me importasse com que eu tinha feito, um pouco depois ela me pegou pelo pescoço e eu não demonstrava medo, eu olhava nos delas, e ela nos meus. Minha mãe não é uma pessoa violenta, eu e ela temos uma ótima relação, ela me pegou pelo pescoço devido eu ter batido no meu irmão. Mas fora isso, eu não apanho, normalmente quando ela está brava, ela chinga eu, meu pai e irmão, ms nós já estamos acostumados com isso. Já o meu Pai, ele é alguém tranquilo, entretanto, quando ele se irrita, ele chinga e fala de um jeito bem agressivo, antigamente eu ficava queto mas hoje em dia eu lido de forma melhor com ele. Eu não sei se sou alguém raivoso, mas teve algumas vezes que perdi a cabeça. Uma vez, no judô um menino me deu um golpe na cara e eu quis atacar ele, o professor me parou e após esse dia eu nunca mais fiz judô. Teve uma vez na escola que em uma brincadeira sem graça eu fiquei chorando de raiva. Fora esses problemas tem diversos outros como eu ser alguém bem paranóico e não confiar muito nas pessoas ou ter confiança própria nas coisas que faço, odiar que as pessoas me tratem de forma “inferior” tipo um tratamento especial sabe, algo como se eu tivesse “dificuldade” com tudo, ansiedade é um dos meus maiores problemas, seja para fazer as coisas muito rápido, eu não sei se isso é ansiedade mas antigamente eu me animava muito e minha barriga tinha uma sensação estranha, tipo como se fosse uma formigação. Além disso outra coisa que fazia quando estava ansioso era arrancar cabelo, eu parei com esse costume mas teve algumas vezes que ainda fazia esses costumes. Algo que tenha vergonha, é o vício pela pornografia e masturbação que em um certo momento na minha vida fiquei extremamente viciado, hoje em dia melhorei bastante esse hábito e até tento parar, porém após algumas semanas eu volto com esse mesmo costume, sei que é uma coisa normal, mas uma vez que faço, eu sinto dificuldade para parar. Eu também tenho um negócio que quando estou fazendo alguma coisa eu lembro de um momento vergonhoso na minha vida, é normal lembrar isso mas no meu caso eu acho que é em excesso. Eu sou alguém bem competitivo para esporte, um belo exemplo é que em um football levado na brincadeira eu me empolgo um pouco e taco a bola um pouco forte de mais ou sem querer derrubo um colega. Eu não faço isso por maldade, é apenas que eu levo a brincadeira um pouco sério de mais. Além do mais, algo que eu não consigo mudar em mim, é o meu jeito vingativo que enquanto eu não me vingar da pessoa que fez algo para mim, eu não consigo seguir em frente ou esquecer a pessoa. Hoje em dia eu estou agindo um pouco melhor com essas coisas, mas isso ainda está me incomodando.

553
2
0
placeholder
fevereiro 1, 2023
1

  • AnyRoni

    Oi, Enzo. Está tudo bem, todos nós temos problemas estranhos. Provavelmente você tenha algum transtorno de personalidade, e se tiver, está tudo bem, não tem o porque não estar, existe tratamento para tudo hoje em dia! Na terapia aprendemos a ter autoconhecimento e a regular nossas próprias emoções e a direcionar o nosso racional de maneira benéfica para nós e para os outros. Você é novo ainda, peça ajuda aos seus pais ou para alguém que possa te dar suporte, para que te ajude a buscar um profissional psicólogo especialista em transtornos de personalidade, você pode não se adaptar com o primeiro que encontrar, mas não desista, pois é igual relacionamento, tem que encontrar a pessoa certa! Boa sorte! Vai dar tudo certo! 🙂

  • flor

    psicólogo sendo bem sincera, as vezes você tem quem transtorno e só passando em médico pra ver, e se você quer melhorar isso, chega nos seus pais e fala, preciso de médico porque não tô me sentindo bem mentalmente e é de um tempo, se eles se preocupam com você vão querer conversar e ver o melhor pra você

Entrar no Sunas

Acesse sua conta para desabafar

Criar uma conta

Cadastre-se para desabafar

Entrar no WhatsApp

Desabafe no grupo do WhatsApp

Entrar no Discord

Desabafe no servidor do Discord

Entrar no Sunas

Entre na sua conta para publicar

Criar uma conta

Cadastre-se para publicar