fbpx

Um deleite de sua resposta a essa pergunta de que olhos

Olá pessoal do Sunas, aqui é Olhos novamente!

Esse desabafo é mais uma dúvida, uma pergunta, tanto para quem eu pergunto que são vós quanto minha própria persona. Eu não sei se diria que sou apaixonada por escrita, talvez sim ou talvez não, pois paixão é um termo passageiro e o alivio que me percorre com ela é instantâneo, e se eu perde-se a mesma acho que acabaria sufocada com várias infortunas mágoas.

Meu “hábito” de descrença em meu ser é um fato recorrente. Não sou uma pessoa de muitos amigos (na realidade não há nenhum) e os poucos que tive, o sentimento de amizade era unilateral.Também não me recordo com se faz um, as experiências que tive algumas ou maioria se apagaram numa amnésia de surto, não acho que isso foi tão ruim agora a presença dessas memórias, porque muitas foram ruins. As vezes me pergunto como elas marcaram minha vida, eu sempre acho que não sou boa, auto insuficiente, uma besta quadrada.

Me peguei pensamento diversas vezes e até mesmo agora, se eu cria-se meu próprio livro com tantos poemas, pensamentos e prosa que já escrevi e escrevo até agora? Mas o sentimento de -Hey ninguém vai ler, porque fazer? ou – Você nunca conclui nada que começa, porque está fazendo isso? E lá vai eu invalidando minha própria escrita. Meu conforto, meu amigo, minha dor, meu desabafo de horas quentes e frias, todos os piores e melhores de uma mente convivendo com o ponto de ser um núcleo social, responsabilidades e deveres maiores da caçamba dita e ainda uma versão esquizofrênica e ansiosa de mim mesma, a escrita é meu maior e mais bem
aliado.

As vezes não parece, mas eu sempre acabo pensando nessa lista de pontos, olhos muito atentos a tudo a volta, me peça um mínimo detalhe sobre algo, que lhe darei mais de 20 existentes.

Mas isso também me cega, posso compreender e entender,ver o ponto mais fundo de humanidade, ler livros, matérias, entrevistas, temas de diversos pulos variáveis mundiais, encontrar diversas soluções e respostas, que ainda há o ponto de menosprezo ( e falando acima, pode ser considerado meio narcisista na minha visão) .

A pergunta que eu quero fazer depois de tudo isto é, vocês acham que eu sairia bem? Alguém leria ou vós mesmos consumiriam? É estranho o transparecer dessa pergunta né? O fracasso é algo comum e normal na vida, assim como o sucesso, talvez isso seja uma forma de força de esperança de vocês e minha.

Agradeço a quem ler ou comentar, se você já viu
algum desabafo meu por aqui pode se perceber que eu corro em um ciclos repetitivos em alguns dias(ou vários). Eu já sinto melhor, quando você que está do outro lado da telinha lê esse desabafo. Obrigado por sua atenção!

16
3
0
outubro 31, 2021
👨‍🦱 Homem
🫶 Solteiro
13

  • Beatriz

    Ola Olhos, ESCREVA SIMMMM!!!! se te faz tão bem e voce se sente tão confortavel fazendo não existe motivos para não fazer, sempre ira existir alguem para consumir sua arte, eu sou uma delas :) sou apaixonada por poesias e escrevo algumas tambem... SE JOGA NESSA OLHOS!! vai dar tudo certo e quem sabe voce nao divide com a gente tambem?? iria adorar ler, abraços.

  • usuario

    Olá, Olhos. Escreva! Faça o que te faz feliz! Seja feliz! Se escrever te dá prazer, você gosta de colocar em palavras seus sentimentos, pensamentos, gosta de compartilhar, por qual razão não fazer? Não deixe essas crenças limitantes crescerem em sua cabeça. Quando esses pensamentos que te botam para baixo ou que querem te sabotar aparecerem em sua mente, deixe os ir embora. Eles não fazem parte de você. Vou te falar algo da minha vida. Eu sou acadêmico. E, às vezes, a gente passa meses lendo e escrevendo um artigo. Anos fazendo a dissertação. E quem vai ler muitas vezes é só o avaliador. Até mesmo Professores falam que ninguém vai ler o nosso trabalho. Só que eu tenho muito claro uma coisa em minha mente, meu trabalho pode não ser o melhor, o mais lido, mas um dia alguém pode se deparar com ele e ser muito útil para essa pessoa. Quantos e quantos artigos eu encontrei por aí que as pessoas não podem ter pensando que ninguém ia ler também e eu fui lá e li, utilizei, citei. Então, eu continuo fazendo por que sei que um dia vai servir. E as suas poesias iguais. Primeiro, as escreva por ti, por te fazer feliz. E, segundo, imagina um dia alguma pessoa passando por uma situação difícil e ela se depare com seu poema, poesia. Naquelas coincidências da vida. E esse seu texto traz toda uma felicidade, sensação de preenchimento, alegria e sentido para quem leu. Você nunca vai saber, mas pode ter tocado aquela pessoa para sempre. E no resto da vida dela ela vai lembrar do que dia leu aquele poema. Então, não deixe esses sentimentos definirem suas ações. Se você gosta, quer, decidiu que vai fazer, vá em frente! E estamos aqui para ler, te apoiar e compartilhar sentimentos sempre. Abraços!

  • Pri

    Oioioi Olhos :) Vou ser bem rápida hoje pois estou num perrengue danado por aqui, mas eu com certeza lerei teus textos/poemas se você decidir escrever. Acho também que você não precisa se preocupar em ter um tempo limite para escrever, pois isso te angustiaria e você entraria num novo ciclo de " nossa eu tô muito empolgada, vou fazer, surge uma dificuldade, você procrastina e desiste, até arrumar algo novo" (inclusive, se estiver consultando com psico, poderia conversar com ele sobre isso, no meu caso descobri um TDAH- mas vamos voltar ao tema kkkkkkkk). Olha quantos autores contemporâneos lançam poemas e livros, e eu particularmente, leio e gosto de muitos. Quanto ao resto do pessoal, eu não sei, mas eu leio com o maior gosto (e acredito que mais gente também)!!! Fuuuuiii, um abraço e conte comigo!!!

Entrar no Sunas

Acesse sua conta para desabafar

Criar uma conta

Cadastre-se para desabafar

Entrar no WhatsApp

Desabafe no grupo do WhatsApp

Entrar no Discord

Desabafe no servidor do Discord

Entrar no Sunas

Entre na sua conta para publicar

Criar uma conta

Cadastre-se para publicar